Visitem meu blog e acompanhem minhas atualizações:
http://marciaferreiracantora.blogspot.com/

 

          Antes de ser conhecida como cantora, Márcia Ferreira já era uma popular radialista. De Brasília, direto para a Amazônia Legal, ela comandava seus programas para essa extensa região do nosso país, que compreende os Estados do Amazonas, Pará, Acre, Mato Grosso, Tocantins, Rondônia, Amapá, Roraima, parte do Estado do Maranhão e alguns outros Estados do Nordeste, onde as ondas da Radio Nacional, Emissora RADIOBRAS, eram sintonizadas, sendo a Emissora de maior potência da América Latina. Assim, ela se tornou a comunicadora de maior audiência daquela região.
Tanta popularidade na linha do baixo equador lhe rendeu  muitos títulos, carinhosamente concedidos pelos seus ouvintes, como: Rainha da Amazônia, Madrinha dos Garimpeiros, Fada dos Seringueiros, Princesinha do Mearim, Rainha do Rádio e outros. Além disso, recebeu várias condecorações de Estado como: Cavaleiro da Ordem do Acre, Estrela da Ordem do Tocantins, Título de Cidadã do Município de Parintins no Amazonas entre outros.
Com isto, teve a oportunidade de participar ativamente da implantação de vários projetos sociais, dos governos Estaduais e Federal na Amazônia Legal, nas áreas da agricultura, pecuária, meio ambiente, cultura e folclore da região, saúde, minas e energia, etc.
Márcia Ferreira foi a primeira comunicadora brasileira a falar no transmissor de maior potência da América latina, 250 kwats em OC de 25 metros, com uma programação pioneira, voltada para a Região Amazônica, que até então, só ouvia em todo o interior daqueles Estados , rádios estrangeiras. Desde a inauguração da Rádio Nacional da Amazônia, em 1977, que foi criada pelo governo federal para integrar a Amazônia com o resto do Brasil, ela tem se dedicado ao Rádio, talento que foi adquirido como herança do pai, o radialista Mendes Ferreira (in memorian). Ainda pequena, com 6 anos, quando começou a cantar nas festinhas da cidade em Pouso Alegre, sul de Minas Gerais, ela também acompanhava seu pai na Rádio Clube de Pouso Alegre, onde ele redigia e apresentava suas jornadas esportivas e narrava nos fins de semana, os jogos dos clubes mineiros que iam à Pouso Alegre jogar. Mendes Ferreira trabalhou também na Rádio Vera Cruz, Rádio Solimões de Nova Iguaçu e Agência Sport Press, no Rio de Janeiro. Em Brasília, comandou as equipes de esporte na Rádio Independência, Rádio Alvorada – RBS e Rádio Globo.

 

Rádio Estúdio Brasil
RADEBRAS

 

          Em sua trajetória no Rádio Brasileiro, destaca-se sua parceria com o radialista e também cantor e compositor Edelson Moura, com quem dividiu esse sucesso durante 18 anos na Rádio Nacional, formando com ele, a dupla de apresentadores mais populares das Américas. Tanto que, mesmo depois de alguns anos ausentes da Rádio Nacional, ainda continuaram sendo lembrados em toda a região.
Isso fortaleceu a idéia de Edelson Moura, de que ele e Márcia Ferreira deveriam voltar, com um projeto inteligente na comunicação, onde as Emissoras de Rádio de qualquer parte do Brasil e do mundo, tivessem acesso aos seus programas.
Assim, nasceu a Rádio Estúdio Brasil, em 2007, que ancora os Programas Ligação Nacional e Amado Batista o mais Amado do Brasil, apresentados por eles e que já fazem parte da audiência de mais de 400 Emissoras de Rádio de várias cidades e Estados Brasileiros e de algumas internacionais como: Rádio Euro Brasil FM em Lisboa, Portugal e Rádio Kalapalo FM em Yokaishi, Japão, além de outras nos Estados Unidos.
Márcia e Edelson comemoram esse sucesso com muito trabalho e dedicação, já que estão fazendo parte da maior Rede de Emissoras transmissoras de seus programas, com um público estimado em mais de 30 milhões de ouvintes diàriamente.
Você, de qualquer lugar do Brasil e do mundo, mesmo que na sua cidade não tenha nenhuma Rádio transmitindo os Programas de Márcia Ferreira e Edelson Moura, poderá ouvi-los diàriamente acessando www.radioestudiobrasil.com.br.